CRIMENOTÍCIAS

Acusado de matar cinco policiais penais no Pará é preso em Santa Catarina

Uma ação conjunta das policiais civis do Pará e de Santa Catarina resultou na prisão de um homem de 31 anos, em São José, na região metropolitana de Florianópolis, em Santa Catarina. Ele é acusado de ser responsável pelo homicídio de cinco policiais penais no Pará.

O foragido estava escondido em Santa Catarina há cerca de três meses, recebendo ajuda em dinheiro de uma organização criminosa na qual é suspeito de exercer função como conselheiro.

Nas últimas semanas, o Pará tem registrado uma série de atentados contra policiais penais. Informações do próprio governo do estado, revelam que membros do “Comando Vermelho” anunciaram uma espécie de “Salve Geral”, que ordena a retomada de ataques e atentados contra a vida dos membros da Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap).

LEIA MAIS: Presídios do Pará suspendem visitas após ataques do Comando Vermelho

Como resultado, o governo do Pará ordenou a suspensão de todas as visitas programadas aos estabelecimentos penais do estado, pelo período mínimo de 30 dias ou até que o retorno da normalidade carcerária seja restabelecido, assim como a segurança necessária para o prosseguimento das atividades rotineiras.

Segundo informações do Delegado John Vieira, coordenador da ORE ( Coordenadoria de Operações e Recursos Especiais) de SC, o homem não resistiu à prisão. A casa onde ele estava escondido já estava sendo observada pelos policiais há alguns dias, a fim de entender a rotina do criminoso. Nesta manhã, ele foi cercado pelos policiais, sem chances de escapar.

A organização na qual o criminoso fazia parte, segundo o delegado, possui caráter nacional. Alguns dos integrantes da quadrilha já foram apreendidos no país, entretanto, outros ainda continuam soltos, sem indícios de serem encontrados. A Polícia Civil de Santa Catarina fará o encaminhamento do criminoso de volta ao Pará para prosseguir com as ações judiciais.

Etiquetas

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar