DENÚNCIANOTÍCIAS

Usuários de ônibus reclamam dos longos retornos para entrar ou sair do terminal Mangueirão

Nesse sábado, 13, a Superintendência Executiva de Mobilidade Urbana de Belém (Semob), começou a implantar novas linhas e novos serviços na região da avenida da Augusto Montenegro.

As novidades fazem parte da primeira etapa do Programa Integra Belém com o objetivo de oferecer melhorias para o transporte público da capital do Pará. Nesta etapa, as mudanças atingirão os usuários de Outeiro, Icoaraci e os que moram ao longo da avenida Augusto Montenegro, como os conjuntos Maguari e Satélite, e os do bairro Marambaia.

Apesar dessa reestruturação paliativa para tentar minimizar a série de linhas que estão sendo descontinuadas, a Semob começou a implantar essas mudanças sem campanhas educativas e informações sobre as mudanças nos itinerários de linhas. Usuários de ônibus de Belém foram pegos de surpresa.

O objetivo de facilitar a locomoção dos passageiros, principalmente de Outeiro, vem esbarrando, por outro lado, na falta de conclusão total do BRT, uma vez que, essa integração é provisória e feita com ônibus comuns, portanto, não adaptados para o que foi construído o sistema.

Diante disso, nesse primeiro dia, as reclamações dos usuários começaram. E a principal reclamação foi em relação aos retornos após os ônibus saírem ou adentrarem o terminal do Mangueirão. O retorno está sendo feito próximo ao elevado da Centenário para as linhas que estão vindo do centro da cidade e têm que entrar no terminal. Depois, para seguir viagem, o ônibus tem que seguir até o retorno próximo a rua da marinha, na Marambaia.

Um exemplo é a linha UFPA-Icoaraci, que já é longa, demorada e feita por poucos ônibus. Quando o ônibus está vindo pela Augusto Montenegro, sentido Icoaraci, ele tem que retornar próximo ao elevado da Centenário para adentrar o terminal Mangueirão e deixar ou pegar passageiros. Para continuar a viagem, o ônibus tem que sair do terminal, seguir na Augusto Montenegro no sentido Entroncamento até o retorno da rua da Marinha e voltar, finalmente, para Icoaraci.

Esse transtorno acontece porque o terminal do Mangueirão foi projeto, como deveria ser, para ônibus “padrón” e linhas dos bairros até os terminais, nada mais que isso, no entanto, as linhas adaptadas pela Semob nesta integração atual não possuem o terminal como destino final, isto é, ele é apenas um momento de passagem de algumas linhas que estão indo para destinos mais centrais de Belém, basicamente um ponto de parada qualquer, mas com estrutura gigante.

Etiquetas

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar