DENÚNCIA

Pichações enfeiam Belém

No dia a dia corrido talvez a maioria das pessoas nem se dê conta mas aqueles riscados em prédios, monumentos e muros tão presente no espaço urbano de Belém, enfeiam a cidade e ajudam a trazer uma sensação de insegurança e abandono.

E isso se tornou um problema grave em Belém, no centro, na periferia, em prédios públicos e privados. Alguns moradores e empresários buscam alternativa como colocar muro verde ou fazer grafite.

Mas nem o grafite os pichadores respeitam. A sede dos Correios na avenida Presidente Vargas recebeu um trabalho artístico de pintura, no outro dia após ser inaugurado, picharam novamente.

O ParáWebNews constantemente fala sobre esse tema:

Abrigo de ônibus instalado há dois dias é pichado em Belém

Terminal BRT em São Brás recebe painéis em grafite

Menos de 24h após ser concluída, pintura nova do prédio dos Correios é pichada

A avenida Presidente Vargas é, talvez, a avenida mais pichada de Belém. O icônico Mercado de São Brás está tomado por pichações de cunho político.

A prefeitura teve que refazer a pintura da entrada do Bosque Rodrigues Alves, pois após a revitalização (e retirada da pichação) o pórtico foi novamente riscado.

Outros monumentos e praças foram salvos após restauração como aconteceu com a Praça do Relógio e a Praça da República.

E esta semana termina com o Luciano Hang, dono da Havan, mostrando que o muro da sua loja em Belém teve os muros pichados dias após inaugurar.

Até quando vamos aturar essa violência contra Belém?

Em 2018 a Câmara Municipal de Belém um projeto de lei penalizando os autores de pichação em postes, árvores, abrigos de paradas de coletivos, placas de sinalização ou qualquer lugar de uso público no município.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar