BELÉMDENÚNCIANOTÍCIASREGIONAL

Moradores do Jurunas pedem abertura do Atacadão: “Queremos emprego”

Na manhã desta quarta-feira, 14, moradores do bairro do Jurunas, em Belém, organizaram um protesto contra o embargo do Atacadão do grupo Carrefour, no Portal da Amazônia.

Sobre gritos de “Queremos emprego”, os moradores interditaram os dois lados da avenida Bernardo Sayão, na frente do empreendimento ainda fechado. Segundo os manifestantes, a não liberação para abertura do supermercado estaria prejudicando a geração de muitos empregos diretos e indiretos. Eles levaram cartazes e queimaram pneus, interditando o tráfego de acesso ao Portal.

Na última semana mostramos aqui que o prefeito Edmilson Rodrigues não irá conceder a licença para funcionamento do Atacadão. “É uma aberração essa obra, um estupro contra a cidade”, afirmou Edmilson. De acordo com o portal Ver-o-Fato, o prefeito informou que se depender dele, o grupo multinacional não terá o documento que o habilitaria a abrir as portas e funcionar no comércio atacadista da cidade.  “Na gestão passada, não houve licenciamento ambiental, o Conselho não reuniu. Então, tivemos muitas situações para negar a concessão do habite-se”, disse Edmilson.

LEIA MAIS: Edmilson impede que 600 empregos sejam gerados no Jurunas

Em nota enviada, no entanto, o Grupo Carrefour, dona do empreendimento, diz que a unidade já está pronta e que 600 pessoas foram contratadas. Sem a perspectiva de ter o “habite-se” liberado, pois a questão se tornou extremamente política, há o risco de a empresa desistir do empreendimento e deixar de gerar 1500 empregos diretos e indiretos em Belém.

Protesto repercute nas redes sociais – Longe do circuito da “classe média socialista de iphone” supostamente preocupada com a cidade e reduzir suas desigualdades, os moradores do Jurunas deixaram seu recado sobre o que pensam em relação ao Atacadão. Já que falam tanta em democracia poderia perguntar para os moradores da região se o Atacadão iria prejudicar eles. Bom a resposta está dada.

LEIA MAIS: Desigualdade social em Belém atinge níveis recordes nos primeiros meses do governo Edmilson

Confira alguns comentários sobre o assunto:



Etiquetas

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar