BELÉMNOTÍCIAS

Consulta pública trata de estudos ambientais do esgotamento sanitário da Bacia da Estrada Nova

O Programa de Saneamento da Bacia da Estrada Nova (Promaben), da Prefeitura de Belém, realiza consulta pública on-line para que a população se manifeste e tenha questionamentos respondidos sobre estudos ambientais do Sistema de Esgotamento Sanitário (SES) da Bacia da Estrada Nova.

A consulta pública foi aberta no dia 4 de outubro e segue até o dia 22, a fim de promover a participação da comunidade.

Segundo a prefeitura, no site, estão sendo disponibilizadas, 24 horas por dia, para consulta da população, todas as informações sobre o Projeto e o Relatório de Controle Ambiental (RCA) do SES.

Interessados em participar também pode se inscrever para fazer perguntas que devem respondidas pelo site.

Nesta quarta-feira, 14, uma consulta presencial é realizada no Boteco do Combu, na Ilha do Combu, das 15h às 17h, sobre o assunto. A prefeitura informou que serão apresentados o Projeto e o RCA do Sistema.

Já no próximo dia 15, deve ser realizada outra consulta com a presença de público, das 19h às 21h, mas pela internet com ponto de acesso no estacionamento do Promaben, com telão de transmissão ao vivo e microfones para que a população possa se manifestar e ter questionamentos respondidos.

Bacia
Com vazão média de 143,26 L/s (litros por segundo), o SES da Bacia da Estrada Nova deve ter uma Estação de Tratamento de Esgoto (ETE), que será implantada em área limítrofe ao Canal da Quintino, às margens do Rio Guamá, na Sub-bacia 2; estações elevatórias de esgoto; e redes de esgoto, segundo a prefeitura.

O Sistema de Esgotamento Sanitário da Bacia da Estrada Nova deve atender 84 mil moradores do bairro do Jurunas e parte dos bairros de Batista Campos, Cidade Velha e Condor, na Sub-bacia 1, incluindo a Orla de Belém; e parte da Sub-bacia 2, na área do Miolo do Jurunas; além da contribuição pontual do Conjunto Habitacional e Centro Comercial, que a prefeitura deve construir na travessa Quintino Bocaiuva, para realocação de moradores que serão remanejados pelas obras Promaben II.

A prefeitura disse que todo o esgoto da área deve ser tratado antes de ser lançado no rio Guamá por tubulação subaquática com 1 KM de extensão.

Com informações G1 Pará*

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar