CRIMEDENÚNCIA

Atletas da base do Paysandu são vítimas de racismo em ônibus de Belém

O Paysandu publicou uma nota de repúdio contra o racismo que dois atletas do sub-23 sofreram quando voltavam para suas casas após um dia de treinos.

De acordo com o clube, George e Debu estavam no ônibus quando ele foi parado pela polícia após um passageiro denunciar que havia suspeitos.

Os suspeitos eram os atletas.

Os dois foram obrigados a descer do coletivo e foram revistados pela polícia. Na mochila apenas chuteiras e os uniformes banhados de suor, nada de armas de fogo como havia informado o denunciante.

“George e Debu poderiam ter tido um dia melhor, mas não. Terminou de uma maneira muito desconfortante para dois jovens humildes, negros, que precisaram dar explicações por simplesmente não terem feito nada”, disse a nota.

O Paysandu está dando suporte psicológico e jurídico aos dois atletas.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar