CORONA VÍRUS

Vacinação começará em janeiro por Manaus, diz Pazuello

O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello declarou na manhã desta quarta-feira, 13, que Manaus, no Amazonas, terá prioridade no plano de vacinação. Pazuello não forneceu detalhes da estratégia de imunização.

“Vamos vacinar em janeiro e Manaus será a primeira a ser vacinada. A vacina será distribuída simultaneamente, de acordo com a proporção populacional”.

O ministro informou que, este mês, serão disponibilizadas 8 milhões de doses da AstraZeneca e Butantan/Sinovac, e que as remessas serão distribuídas tão logo a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) comprove a eficácia dos imunizantes. Seis milhões de doses estão guardadas no depósito do Ministério da Saúde em Guarulhos (SP).

“Somos o país que mais imuniza no mundo. Aplicamos 300 milhões de doses por ano e vamos fazer igual com a covid-19. O resto é pressão política, de bandeira e de interesses particulares”.

Durante visita na capital do Amazonas, Pazuello divulgou uma série de medidas para auxiliar no combate ao avanço acelerado de óbitos e casos de covid.

O Ministério da Saúde reorganizou, com o auxílio das Forças Armadas, a estrutura do Hospital Universitário Getúlio Vargas (HUGV), que vai disponibilizar 180 leitos. A pasta também enviou 200 enfermarias de campanha para reforçar o atendimento em unidades de referência, como o Delphina Aziz e do 28 de Agosto.

No Hospital Nilton Lins serão disponibilizados nesta quinta, 14, 350 leitos, entre clínicos e de terapia intensiva.

“Fechamos parceria com o Sírio Libanês para ajudar na gestão de desospitalização (tratamento domiciliar com acompanhamento), com 150 leitos para tratamento residencial”, informou Pazuello. “Com 500 leitos, nós estabilizamos os estados”.

O Ministério vai realizar, por meio da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserbh), ações de capacitação, apoio e logística de transferência de 180 profissionais de saúde contratados em seleção da Secretaria de Estado de Saúde (SES-AM) em parceria como o Ministério da Saúde. A logística necessária, segundo Pazuello será gratuita.

“Reforcei ao secretário (de saúde do Amazonas, Marcellus Campêlo) que qualquer compra pode ser encomendada para Guarulhos que o Ministério transportará para Manaus com logística gratuita”, reafirmou.

Com informações Portal do Holanda

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar