CONTRATOS SEM LICITAÇÃOCRIMEDENÚNCIA

Secretário de Transportes preso pela PF é exonerado do cargo no Pará

Antônio de Pádua Andrade, um dos secretários de governo que tiveram prisão temporária decretada (já revogada pelo STF) durante a operação S.O.S, que investiga supostas fraudes e irregularidades na gestão de hospitais de campanha no estado, foi exonerado pelo governador Helder Barbalho, através de decreto publicado na edição desta sexta-feira, 9, do Diário Oficial do Estado.

Além de Antônio de Pádua, Parsifal Pontel, que respondia que pela Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Mineração e Energia (Sedeme), também foi preso e exonerado pelo governador.

Operação SOS foi deflagrada no último dia 29, com o propósito de desarticular suposta organização criminosa dedicada a desvios de recursos da Saúdedestinados a contratação de organizações sociais para gestão de hospitais públicos do Pará. A operação cumpriu 12 mandados de prisão temporária, que foram prorrogados pelo STF.

As investigações alcançam o período de agosto de 2019 a maio de 2020, mirando 12 contratos celebrados entre o Governo do Estado do Pará e Organizações Sociais ligadas ao grupo investigado, totalizando o valor de R$ 1.284.234.651,90.

A corporação aponta que os crimes sob investigação são fraude em licitações, falsidade ideológica, peculato, corrupção passiva, corrupção ativa, lavagem de dinheiro e organização criminosa.

Fonte Roma News

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar