CRIME

Corpo de bebê morto na Santa Casa de Belém permanece no IML; família pede Justiça

Familiares do bebê que teve a cabeça arrancada durante o parto na sexta-feira, 16, na Santa Casa de Misericórdia do Pará, em Belém, pedem Justiça na apuração das responsabilidades pela morte da criança. A mãe permanece internada na unidade hospitalar e está sendo preservada sobre o acontecimento trágico.

O corpo do bebê foi removido para o Instituto Médico Legal e neste domingo familiares tentam obter informações sobre a liberação para o sepultamento, que deve ocorrer em Ourém, cidade de origem da família. A reportagem do Portal Roma News apurou que, até o final da manhã, o corpo do bebê ainda não havia sido necropsiado.

O pai, Roberto Carlos Lemos, disse que a família está bastante abalada com o fato e aguarda que seja feita Justiça ao caso. Ele reafirmou que os exames pré-natais da esposa não indicavam qualquer problema que pudesse comprometer o parto da criança.

Em nota, o Conselho Regional de Medicina- CRM PA informou, que ficou ciente do mesmo através da imprensa.

A entidade ressaltou que todas as denúncias que chegam ao órgão de classe através da mídia são apuradas de ofício, até formalização de denúncia, caso ocorra. A tramitação desses procedimentos corre em sigilo, de acordo com o artigo 1º, do Código de Processo Ético Profissional Médico.

Fonte Roma News

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar