NOTÍCIASPOLÍTICA

Bob Fllay é expulso do PDT e vereador diz que era pressionado por cargos

Com 4.798 votos nas eleições de 2020, o humorista Bob Fllay, ficou em segundo lugar no ranking dos vereadores mais votados em Ananindeua. Bob é uma figura popular e carismáticas nas redes sociais, tem um humor simples e com a cara do Pará, inevitavelmente, era questão de tempo ele ser sondado por partidos políticos. O que aconteceu e ele entrou no PDT.

No entanto, sua passagem pelo partido durou pouco, pois em reunião na noite desta quinta-feira, 09, o diretório estadual do PDT decidiu por 43 votos a favor e duas abstenções, expulsar o vereador do partido.

Segundo informou o PDT, o motivo da expulsão do vereador Bob Fllay teria sido por postagens com homofobia, racismo e misóginia em um vídeo sobre o Big Brother Brasil, o que fere o Estatuto partidário. O Movimento Negro, o Movimento de Mulheres e a Juventude do PDT havia entrado com denúncia contra ele no Conselho de Ética do Diretório Estadual do partido em maio deste ano.

Em suas redes sociais, Bob Fllay ironizou a decisão do partido.

Em sua defesa, Bob Fllay publicou um vídeo em suas redes sociais explicando o que seria, segundo ele, o verdadeiro motivo de sua expulsão do partido: havia pressão para que ele conseguisse cargos a membros do partido na prefeitura municipal de Ananindeua.

“Estou aqui para esclarecer, o que o diretório estadual do PDT não teve coragem de divulgar, que foi o motivo que eles inventaram para me expulsar do partido. E como não tenho papas na língua […], pois bem, o PDT sempre argumentou que eu nunca levantei a bandeira do partido, que eu não defendia o partido na tribuna da câmara, mas verdade é que o PDT queria que eu pressionasse o prefeito de Ananindeua a dar cargos políticos pro partido. Eles queriam que eu ficasse colocando o prefeito contra a parede pra colocar o PDT no governo”.

E continuou: “Mas eu nunca compactuei com isso, primeiro que eu não gosto de conchavo […], segundo, que eu não quero eu não quero ficar devendo favor pra prefeito de Ananindeua, eu não devo nada pra ninguém, não devo nada pra partido e também não quero ficar devendo favor pra o prefeito de Ananindeua. E terceiro, não quero que fique me usando como ponte […]”.

O vereador disse que a relação com o partido já estava desgastada por causa disso. Também aumento devido Bob Fllay fazer críticas ao prefeito de Belém, Edmilson Rodrigues (PSOL), já que o PDT é da base aliado.

Sobre a questão das acusações de racismo e homofobia, Bob disse que o vídeo foi interpretado errado, que o PDT foi único partido a enxergar aquilo como racismo e homofobia. Bob disse que sua mulher é negra e sua mãe é lésbica e casada com outra mulher há mais de 18 anos. “O diretório estadual me julgou a revelia, querendo me atacar, a grande verdade é que eu sempre fui uma ameaça a esse partido, lá tem candidato a federal, candidato a estadual, e como eu sempre aparecia com mais expectativas de votos que todos eles, eles ficavam meio na onda, preocupado comigo, sempre fui uma ameaça”, completou.

” Fui expulso e tou muito feliz. Agora estou ai para federal, livre pra voar e vou cai pra cima. Todas as coisas cooperam para o bem daqueles que são foda”, disse o vereador.

CONFIRA O VÍDEO

Baixar

Etiquetas

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar