BELÉMNOTÍCIAS

Vídeo raro mostra a estrada de ferro Belém-Bragança em atividade

O historiador paraense Heber Gueiros fez uma postagem bastante nostálgica no perfil dele no Twitter, nesta quinta-feira, dia 1.

Ele conseguiu um vídeo, do instituto Chicago Film Arquives, que mostra a antiga estrada de ferro Belém-Bragança (EFBB), que ficava onde atualmente é a avenida Almirante Barroso, e seguia pela atual rodovia BR-316, em atividade.

Veja o vídeo:

Heber explica na legenda: “Antiga locomotiva da Estrada de Ferro de Bragança cortando o cruzamento da avenida Tito Franco (atual Almirante Barroso) com travessa Vileta, em 1957. A casa branca, desenhada pelo arquiteto [paraense] Camilo Porto de Oliveira, ainda se encontra do mesmo jeito, no mesmo local”.

O historiador continua: “[a estrada de ferro] foi desativada em 1965. Juarez Távora, Ministro dos Transportes, ordenou que tudo ligado à ferrovia deveria ser destruído. Os trilhos foram retirados e enviados pra terra natal dele, Ceará. Os poucos que restaram foram reaproveitados como suporte pra iluminação do Baenão”.

Em um dos comentários à postagem de Heber, um internauta escreveu: “Mandar arrancar os trilhos da EFBB foi um dos grandes feitos da ditadura militar no Pará”.

Outro internauta escreveu: “Militares, não é? [o ministro] Juarez Távora odiava o Pará. Aproveitou o Golpe de 1964 pra se vingar quando virou ministro. Ressentia-se de não ter sido votado pelos paraenses na eleição que elegeu Juscelino Kubistchek”.

O internauta José Gabriel Paixão comenta a postagem e dá dicas de leitura sobre a estrada de ferro: “Imagina se ela existisse ainda! Seria um transporte metropolitano que teria mudado Belém e o nordeste paraense. Tem uns dois livros que contam a história dessa ferrovia: ‘Maria Fumaça’, de Amaury Braga Dantas, e ‘Trilhos: O Caminho dos Sonhos”, de José Leôncio Siqueira”.

Etiquetas

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar