CORONA VÍRUSDENÚNCIANOTÍCIAS

Servidores da saúde de Castanhal denunciam diretora que usa veículo da secretaria como carro particular

Castanhal (PA) – Servidores do 3º Centro Regional de Saúde (CRS/Sespa-PA) do município de Castanhal fizeram um abaixo assinado endereçado ao titular dessa secretaria, Rômulo Rodovalho, denunciando Tenille Maria Oliveira dos Santos, diretora daquele centro.

A denúncia dá conta de que ela utiliza os veículos oficiais do órgão para seu bem próprio, como se fosse um carro particular dela. Todos os dias da semana, impreterivelmente às 9 horas, carros da unidade da saúde saem da residência de Tenille, em direção às sede da Regional. Esses carros também já foram vistos com ela em compras nos supermercados Líder (de Castanhal) e em passeios no comércio local.

“Informamos que os referidos veículos são destinados para a utilização na logística de insumos e vacina contra a Covid-19. Solicitamos a averiguação do caso com as imagens das câmeras que estão instaladas em todo prédio da Regional, como prova concreta dos fatos”, diz o documento encaminhado.

Documento encaminhado ao titular da Sespa, Rômulo Rodovalho

Toda essa situação irregular citada teve início no dia 22 de setembro passado, quando um memorando, assinado por Odaíza Maria Silva Vale, chefe da Divisão Administrativa do 3º CRS, determinou que a senhora Tenille Maria passasse a ser buscada em sua casa, todos os dias, impreterivelmente, às 8h40.

Memorando com a indicação de transporte da diretora Tenille

Veja o vídeo da diretora saindo da casa dela:

Deputado – A outra informação é a de que o cargo ocupado por Tenille foi uma indicação do deputado estadual Eduardo Costa (PTB), que, inclusive, já foi informado da prática ilegal da servidora, a advertiu, mas o caso foi ‘abafado’, e a diretora continua tendo a mordomia de ser buscada todos os dias na casa dela e usando os veículos para outros fins.

Peculato – Caso a prática ilegal da diretora Tenille seja investigada e coibida, a situação configura peculato, que é um crime que consiste na subtração ou desvio, mediante abuso de confiança, de dinheiro público ou de coisa móvel apreciável, para proveito próprio ou alheio, por funcionário público que os administra ou guarda.

É um dos tipos penais próprios de funcionários públicos contra a administração em geral.

Etiquetas

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar