CONTRATOS SEM LICITAÇÃOCRIMEDENÚNCIA

PF prende em Belém outro envolvido no esquema de fraudes na saúde: comprou avião de R$ 6 milhões

Agentes da Polícia Federal voltaram às ruas e endereços de envolvidos no esquema de desvio de verbas da saúde pública. Desta vez, para cumprir mais um mandado de prisão de investigado pela Operação SOS. A prisão deste sábado foi autorizada pelo ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Francisco Falcão.

O alvo de hoje foi Manoel Rodojalma Medeiros de Lima, que segundo fontes da PF atuava no esquema como espécie de “faz tudo”. Na casa de Manoel, os policiais federais apreenderam documentos que demonstram a relação dele com os demais integrantes do esquema.

Chamou a atenção da PF, durante o cumprimento da ordem judicial na casa de Manoel, a existência de um contrato de compra e venda de uma aeronave no valor de R$ 6 milhões. Ele era o comprador do avião. Para os policiais, a aquisição da aeronave seria “incompatível com a condição financeira do investigado”.

Até agora, onze pessoas foram presas, mas o décimo segundo com ordem de prisão ainda não foi localizado e já é dado como foragido. Também já foram expedidos um total de 41 mandados de busca e apreensão.

De acordo com a PF, na residência de um dos suspeitos de participação no esquema, Nicolas Moraes, foram encontrados R$ 467 mil em dólares, euros e reais, e carros avaliados em mais de R$ 3 milhões. Os agentes estiveram desde o início da manhã em endereços ligados a empresários e servidores públicos estaduais.

Por ordem da Justiça, os presos por cinco dias – dentre estes o ex-secretário da Sedeme, Parsifal Pontes, e o de Transportes, Pádua Andrade – tiveram a prisão temporária prorrogada por mais cinco dias. Em nota, o governo estadual disse “apoiar as investigações que busquem proteger o dinheiro público”.

Fonte Ver-o-Fato

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar