CRIME

Motorista acusado de matar a cantora Cleide Moraes tem soltura concedida pela Justiça

Belém (PA) – Na sexta-feira, 31, foi expedido do o alvará de soltura de Victor Hugo dos Reis Morais, de 25 anos, motorista acusado de estar embriagado e ter provocado o acidente de trânsito que matou a cantora Cleide Moraes, no último domingo, 26, em Santa Bárbara, nordeste do Estado.

Victor prestou depoimento após o crime e foi indiciado por homicídio doloso, quando há a intenção de matar por ter ingerido bebida alcoólica antes de dirigir.

Restrições – A decisão que concedeu a liberdade ao acusado é da juíza Edilene de Jesus Barros Soares, da Vara Criminal de Benevides. A juíza concedeu liberdade provisória ao acusado, após pagamento de fiança de R$ 10.450,00.

Victor Hugo Morais não pode se ausentar da comarca sem autorização da Justiça; além de não poder frequentar bares, casas noturnas, casas de jogos. O acusado também não poderá sair de casa após às 22 horas. Caso não cumpra essas restrições, ele pode ter a prisão preventiva decretada.

Acidente – A cantora Cleide Moraes, conhecida como a Rainha da Saudade, voltava de um show no distrito de Icoaraci, e estava a caminho de Mosqueiro quando teve o veículo atingido por um carro de passeio, pilotado por Victor Morais, que trafegava em alta velocidade, no sentido contrário. A cantora não resistiu aos ferimentos e morreu no local.

O músico Miguel Marques, que estava no carro com Cleide, foi levado para o Hospital Metropolitano e recebeu alta na manhã de segunda-feira, 27. O corpo de Cleide Moraes foi levado durante a madrugada ao Instituto Médico Legal (IML), onde passou por necropsia e foi liberado durante durante a manhã para familiares.

Fonte: G1 Pará

Etiquetas

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar