CRIMECULTURA PARAENSEDENÚNCIANOTÍCIAS

Manu Batidão diz estar sofrendo ataques xenofóbicos

A cantora de tecnobrega Manu Batidão publicou em suas redes sociais um texto onde afirma estar sofrendo com ataques xenofóbicos. “É tão triste ver, e vivenciar o que estão fazendo comigo, insistem em esfregar na minha cara que não sou paraense, então se eu não sou paraense? me mostra o que é ser paraense pra vcs! Xenofobia é crime!”, informou a cantora.

Manu Batidão é natural da cidade de Major Izidoro (Alagoas) onde iniciou o seu contato musical aos 9 anos de idade. Passou por várias bandas de forró pelo Nordeste, até que em 2009 encontrou o caminho certo na carreira ao cantar tecnomelody e outros ritmos paraenses na banda Batidão, conquistando uma legião de fãs no Norte e Nordeste do País. Em 2015 investiu na carreira solo e incorporou mais um estilo musical ao repertório: o sertanejo.

Foi nesse período que ela foi embora do Pará. Mas segundo Manu, foi por sofrer ameaças, perseguição e desvalorização.

“Uma vez, eu fui embora do Estado, por ameaças, perseguição, desvalorização! Sofri com depressão, quase tirei minha própria vida, pq me fizeram acreditar que eu não merecia estar aqui em Belém, mas eu retornei, e retornei mais forte, mais segura, e talvez essa segurança seja mal interpretada pelas pessoas inseguras!”, disse.

A cantora voltou para Belém e abraça novamente o ritmo que a tornou conhecida no Pará, ela informou que agora está mais forte e quer levar a bandeira paraense e colocar o tecnobrega no topo do Brasil.

“Eu tenho a garra de uma mãe solteira, a força de um órfão, o poder de uma mulher rejeitada, e o amor de todos a minha volta, me tornei uma ÁGUIA, agora vcs não vão me parar novamente, eu levarei a BANDEIRA PARAENSE, e Colocarei o Tecnomelody nas cabeças do nosso Brasil!! Boa noite! “, finalizou Manu.

Nesta última semana, Manu Batidão esteve envolta em uma polêmica. Em entrevista a um programa no Youtube, a cantora denunciou que Pabllo Vittar regravou a música “Apaixonada” e não lhe deu os devidos créditos como compositora.

A cantora não informou, porém, se esses ataques xenofóbicos estão relacionados a briga entre os fãs das cantoras nas redes sociais após a denúncia repercutir.

Etiquetas

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar