BELÉMNOTÍCIASOuteiroPará

Catamarã reduz viagens e moradores de Outeiro ficam desamparados

Sem data definida para finalização das obras de recuperação da Ponte de Outeiro, em Belém, os moradores da ilha vivem há quase 1 ano os transtornos para poder fazer a travessia para Icoaraci.

Em julho deste ano, a ponte foi liberada parcialmente para a veículos pequenos e motos, depois liberaram para ônibus. No entanto, as linhas Outeiro- São Brás e Outeiro – P. Vargas não voltaram. Para poder sair da ilha em direção a área central de Belém, os passageiros precisam pegar 3 ônibus em um trecho de 6 km, o que é um absurdo.

Além de apanhar ônibus que circula internamente, é necessário ainda pegar um ônibus alimentador que liga a ponte até o terminal da Maracacuera e depois lá pegar o troncal BRT. A linha de ônibus que liga a ponte até a estação funciona até 22h, portanto, quem sai mais tarde do trabalho tem como opção os catamarãs e a balsa.

No entanto, os catamarãs estão impondo restrições quanto ao funcionamento. Eram duas embarcações que faziam a travessia entre o trapiche da Brasília e o trapiche de Icoaraci. Desde o início deste mês, um dos catamarãs parou de circular, ficando apenas um fazendo as viagens.

Nesta semana um anúncio deixou os moradores ainda mais apreensivos. As viagens ficarão mais restritas e não serão mais contínuas. Os novos horários definidos pela Navegação Bom Jesus na última sexta-feira, 25 e que valerão a partir desta segunda feira, 28, são:

05h30 às 09h00;

11h00 às 14h00;

17h00 às 22h00.

O governo do Pará é quem paga pelas viagens dos catamarãs e o estabelecido em contrato era funcionamento contínuo, de 15 em 15 minutos, até as 23h.

Portanto, quem sair depois da 22h do trabalho, só terá opção a balsa, quem tem um tempo alongado para fazer a travessia e paralisa quando a maré está alta.

Até a publicação desta matéria, a Prefeitura de Belém e nem o Governo do Estado se manifestaram sobre as mudanças e nem a continuidade do serviço que está previsto até o dia 30 deste mês.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também
Fechar
Botão Voltar ao topo
Fechar