BELÉMColunaNOTÍCIAS

Aumento na passagem de ônibus: o que mudou do último para cá?

Em abril de 2019 a página, Belém Trânsito, na época dedicada ao tema mobilidade urbana, coletou inúmeras denúncias de internautas sobre “ônibus no prego” na capital paraense. Foram mais de 20 automóveis parados somente naquele dia, fato que evidenciava por si só o sucateamento da frota.

Lista dos ônibus com problemas

Vinte ônibus era realmente de lascar! Não à toa a imprensa tratou de dar bastante divulgação ao fato.

Mais de 20 ônibus ficam no “prego” em um único dia em Belém

Coincidentemente, ou nem tanto assim, a Prefeitura de Belém e o Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros de Belém (Setransbel), discutiam, naquela mesma semana da publicação, o reajuste na tarifa de ônibus.

Quem defendia o reajuste citava a inflação como justificativa; quem criticava indagava: “como pode haver aumento com o serviço de qualidade tão ruim?”

Um ano antes, quando a passagem passou a custar R$ 3,30, em sua página pessoal em uma rede social, o atual prefeito de Belém, Edmilson Rodrigues, era categórico em se posicionar contra o aumento da tarifa, chegando a classificar o reajuste de “roubo”.

Já em 2017, Edmilson acusava um suposto “acordão” entre o prefeito da época, Zenaldo Coutinho e os empresários que buscavam o reajuste.

Pois bem, esta semana o burburinho nos bastidores era que os empresários estariam pleiteando um reajuste da tarifa de R$ 3,60 para R$ 4, 87, mas que, com todo o estica e puxa daqui e de acolá, a passagem de ônibus passaria a custar R$ 4,50.

Um aumento significativo de 0,90 centavos, ou seja, muito maior que o reajuste de 2018 e 2019, ambos somados. (2018- 0,20 centavos/ 2019 – 0,30 centavos).

Para meu espanto, diferente de 2019, 2018 ou 2017 não vi ninguém esperneando, ninguém queimando pneus, chamando de roubo ou denunciando acordões.

A página, Belém trânsito, dos irmãos Paolelli, que antes era feroz ativista anti-aumento, com a chegada de Edmilson à prefeitura de Belém parece ter trocado o mote ‘mobilidade urbana’ por assuntos mais amenos, como mexericos e fofocas.

Em meio ao imbróglio sobre aumento da tarifa a página optou por anunciar a nova namorada de Edmilson, em um bajulation de causar ânsia de vômito no mais bajulador lambe-botas. Me fez até lembrar daquela marchinha satirizando os políticos que aderiam ao Marechal Eurico Dutra, eleito presidente da República depois da deposição de Getúlio Vargas. “O cordão dos puxa-sacos cada vez aumenta mais”.

Como é de se reparar, atualmente não denunciam mais nenhum ônibus no prego, muito menos se posicionam sobre aumento. Quando marcados pelos internautas em publicações que enfrentam estes assuntos, simplesmente não respondem ou recorrem à frases de baixo calão.

Leia mais em: Revelamos a cara de quem faz o Belém Trânsito, o perfil que destrata a quem critica Edmilson Rodrigues

Lucas (à esquerda) e Thiago Paolelli são os administradores do perfil Belém Trânsito

Já o perfil do prefeito prefere ignorar o tema e dedicar-se a mostrar Edmilson dançando carimbó ou tomando açaí e comendo peixe frito no Veropa. Bom demais, não é?!

Mas o que será que mudou destes anos para cá? Será que a frota de ônibus de Belém foi totalmente renovada ou simplesmente as pessoas, que antes criticavam, se tornaram cada vez mais cínicas?

Ai, ai!!!

Etiquetas

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar