ENTRETENIMENTONOTÍCIAS

Fumbel volta atrás e cancela edital Cabanarte que não previa remuneração aos artistas

A pressa, como todos sabem, é inimiga da perfeição. E a Fundação Cultural do Município de Belém (Fumbel), depois de ter anunciado, no dia do aniversário dos 405 anos de fundação de Belém, na terça-feira, 12, o edital de fomento cultural Cabanarte, teve que voltar atrás, nesta quarta-feira, 13.

O próprio presidente da Fumbel, Michel Pinho, foi às redes sociais informar que o edital está cancelado. “Cancelamos o edital Cabanarte. Quando se erra tem que ter a humildade de reconhecer. É absolutamente justo que o artista receba seus subsídios e fomentos. Desde ontem [dia 12] procuramos alternativas jurídicas para verificar os pleitos. Diante de tantas questões decidimos retirar o edital e construí-lo em conjunto da classe artística, como já vem sendo feito com as escolas de samba e o segmento da leitura. Acho que o mais importante é reconhecer a falha e abrir para o diálogo. Sempre. Agradeço o apoio e pela compreensão”, escreveu Pinho.

O edital Cabanarte, cujo o título foi sugerido por internautas, convocados por Michel Pinho, era um concurso de Pautas Gratuitas nos Espaços Culturais pertencentes ao Complexo Memorial dos Povos, que previa apenas apoio logístico aos que o pleiteavam, sem a justa e devida pretensão dos artistas por remunerações.

Muitos artistas foram às redes sociais mostrando que eles precisam trabalhar e também receber cachês pelo trabalho. Uma dessas postagem dizia “Sr. Michel Pinho, artista não precisa só de reconhecimento. Artista precisa comer e se sustentar”.

Nota – Por volta de meio dia desta quarta-feira, 13, o edital foi cancelado, após a grita dos artistas nas redes sociais. A fundação divulgou a seguinte nota: “A FUMBEL reafirma o seu compromisso de apoio aos diversos artistas e grupos culturais, baseada na crença de que o diálogo é o melhor caminho para a construção de políticas públicas efetivamente democráticas. Sendo assim, informamos que todos os segmentos culturais contemplados no referido instrumento editalício, deverão ser inicialmente ouvidos para juntos elaborarmos um edital bem mais abrangente e respeitoso com a comunidade envolvida”.

Etiquetas

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar