CORONA VÍRUSNOTÍCIASSAÚDE

Em Marabá, estudantes que atuam no combate à covid-19 estão sem vacina

Estudantes de Medicina e Biomedicina da Universidade do Estado do Pará (Uepa), que cumprem estágio obrigatório e estão atuando na linha de frente da pandemia em Marabá, no sudeste paraense, reivindicam a vacinação contra a Covid-19. Um documento foi protocolado nesta terça-feira, 01, na Assembleia Legislativa do Pará (Alepa) e pede que a Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa) tome providências.

Parte dos alunos chega a atender pessoas com sintomas gripais, pois as atividades de estágio são nos hospitais, clínicas e ambulatórios da Uepa em Marabá.

O Portal apurou que mesmo após as reuniões do Centro Acadêmico de Medicina de Marabá (CAMMAB), que representa o grupo, a prefeitura ainda não providenciou a vacinação para os estudantes. Ao todo, 110 estudantes estão sem imunização, mas seguem atuando em locais como o Hospital Municipal, no Hospital Materno Infantil, no Centro de Especialidades Integradas, no Centro de Referências de Saúde da Mulher e no Hospital Regional do Sudeste do Pará, além de Unidades básicas de saúde e ambulatórios. Já os alunos de biomedicina atuam em laboratórios.

Plano – A vacina para acadêmicos em saúde e estudantes da área técnica em saúde em estágio hospitalar, atenção básica, clínicas e laboratórios, é prevista no Plano Paraense de Vacinação, definido pelo governo do estado, e segue as recomendações do Ministério da Saúde.

Marabá já recebeu 62.168 doses de vacinas contra Covid-19. No total, 41.596 doses foram aplicadas. A cidade registra, até o momento, 16.555 casos de Covid-19 e 388 mortes provocadas pela doença.

Etiquetas

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar