AnanindeuaBELÉMCORONA VÍRUSMaritubaNOTÍCIAS

Devido ao aumento de casos de coronavírus, Pará volta a “alto risco” ou bandeiramento vermelho

Na noite de terça-feira, 2, por volta das 22h, em coletiva de imprensa, o governador do Pará, Helder Barbalho (MDB), ao lado dos prefeitos de Belém, Edmilson Rodrigues; de Ananindeua, Dr. Daniel; Marituba, Patrícia; de Benevides e de Santa Bárbara, que integram a Região Metropolitana de Belém, anunciou novas medidas para frear o aumento de casos de Covid-19 no estado do Pará.

O Decreto tem validade de sete (7), a contar desde esta quarta-feira, 3. Ao final dessa semana, haverá uma avaliação que determinará se as medidas serão revogadas ou se continuarão.

Sem leitos – O prefeito de Belém, Edmilson Rodrigues, disse na coletiva que a situação da saúde em Belém é “desesperadora”.

Belém está quase no limite de ocupação de leitos em hospitais PÚBLICOS. Em leitos clínicos, a ocupação é de 83% e em leitos de UTI, de 78%.

Edmilson disse ainda que os hospitais particulares de Belém não têm mais leitos disponíveis para alugar ao poder municipal.

Veja alguns pontos do Decreto:

  1. O estado do Pará inteiro passa ao bandeiramento vermelho, isto é, classificação de alto risco.
  2. A Região Metropolitana de Belém (Belém, Ananindeua, Marituba, Benevides e Santa Bárbara), durante sete (7), a contar da noite desta quarta-feira, 3, estará sob TOQUE DE RECOLHER, das 22h às 5h. Excetuando os profissionais de saúde, segurança e os que trabalham nesse horário, TODOS devem se recolher às suas casas. A saída só poderá ser feita em casos de extrema necessidade.
  3. Aulas presenciais em escolas públicas estão suspensas, mas continuam nas escolas particulares
  4. Restaurantes, bares e lanchonetes devem fechar às 18 horas. O delivery continua permitido
  5. Idosos acima de 70 anos, moradores da Região Metropolitana de Belém, terão prioridade na vacinação contra a Covid-19.

Veja os principais pontos do novo Decreto Estadual:

Etiquetas

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar