CRIMENOTÍCIAS

Cidade de Cametá tem noite de terror com assalto a banco, tiros, reféns e um morto

Entre a noite de terça-feira, 1º, e madrugada desta quarta, 2, moradores de Cametá, município a 235 km de Belém, registraram a ação de mais de 20 bandidos que fizeram reféns e distribuíram tiros em um assalto ao Banco do Brasil na cidade, no nordeste paraense. Pelas imagens compartilhadas nas redes sociais, é possível ver dezenas de pessoas reféns sendo conduzidas pelas ruas do município.

Segundo o prefeito da cidade, Waldoli Valente (PSC), uma pessoa morreu, depois de ter sido baleada pelos bandidos. Ele se chama de Alessandro de Jesus Lopes. A ação dos bandidos durou cerca de uma hora e os assaltantes fugiram usando carros e barcos.

De acordo com informações preliminares da Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social do Pará (Segup), não há registro de mortos. No entanto, o prefeito da cidade, Waldoli Valente (PSC), afirma que uma pessoa foi morta. O episódio acontece um dia após um assalto similar em Criciúma, em Santa Catarina.

Nos vídeos também é possível ouvir os estampidos dos tiros disparados pelos criminosos.

Veja um dos vídeos feitos por moradores:

As imagens feitas pelos próprios moradores mostram que os criminosos capturaram as pessoas em bares e as usou como escudos para se locomover pelas ruas da cidade. Os reféns assistiam ao jogo de Flamengo na Copa Libertadores da América, quando foram surpreendidos. 

O grupo usou armas de grosso calibre e explosivos. O quartel da Polícia Militar (PM) foi atacado, impedindo a saída dos policiais. Os bandidos deixaram a cidade por volta de 1h30 levando um grupo de reféns, que foi liberado em seguida. Na fuga, os assaltantes tentaram atear fogo em um ponte de madeira na BR-422 que dá acesso de Cametá à Tucuruí.

Segup – A Segup informou que “desde o momento que foi confirmado sobre o assalto a uma agência bancária em Cametá, equipes do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope), das Rondas Ostensivas Táticas Metropolitanas (Rotam), do Batalhão de Ações de Cães (Bac), da Coordenadoria de Operações e Recursos Especiais (CORE) e duas aeronaves do Grupamento Aéreo de Segurança Pública do Pará (Graesp) se deslocaram para dar apoio no município”.

O governador do Pará, Helder Barbalho se manifestou no Twitter. “Já estou em contato com a cúpula da segurança pública do Estado acompanhando as providências que estão sendo tomadas neste episódio, no município de Cametá”, escreveu. “Não mediremos esforços para que o quanto antes seja retomada a tranquilidade e os criminosos sejam presos. Minha total solidariedade ao povo cametaense”, completou o governador.

Os suspeitos deixaram a cidade por volta de 1h30.

Etiquetas

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também
Fechar
Botão Voltar ao topo
Fechar