POLÍTICA

Bolsonaro vs Helder: Após matéria do Diário do Pará, Bolsonaro lista ações do governo federal no Pará

Conforme mostramos ontem, o jornal Diário do Pará, pertencente ao governador Helder Barbalho, estampou com letras garrafais na manchete de domingo que o Pará enfrenta a pandemia sem ajuda do governo federal.

LEIA MAIS: Postagem de Bolsonaro desmente Diário do Pará sobre recursos para combate ao Covid

É como se Helder – ainda empolgado com apelido Rei do Norte, mas que agora é um embuste para sua imagem -, quisesse capitalizar sozinho eventuais pontos positivos, mas ao mesmo tempo tirar de si os pontos negativos e jogar para o governo federal.

Aquele governador que quis enfrentar o governo federal no início da pandemia, agora quer se eximir das suas responsabilidades. O Pará está entre os quatros estados brasileiros mais atingidos pela pandemia.

No entanto, conforme mostramos na matéria, o governo federal não foi ausente com o Pará como afirmou a matéria tendenciosa do jornal de Helder. Foram repassados ventiladores pulmonares, equipamentos de proteção, habilitação de leitos, além de R$1,15 bilhões.

O assunto viralizou nas redes sociais e despertou a fúria de apoiadores do presidente Jair Bolsonaro.

Como resposta, o próprio presidente publicou em suas redes sociais atualização do auxílio federal ao Pará, que Helder odeia, mas são fatos e fatos devem ser mostrados.

De acordo com o presidente, foram R$2 bilhões em recursos. Também foram repassados 2 milhões de máscaras, 800 médicos enviados, 406 respiradores.

Perceba que fora desse assunto da área da saúde, Bolsonaro citou a ponte sobre o Rio Xingu e ilustrou a postagem com uma foto de moradores da região com um cartaz pedindo ao presidente a construção da ponte.

A ponte do Xingu e a imagem não estão deslocados. Helder em publicação nas suas rede sociais se colocou como o “pai” da ponte sobre o rio Xingu.

LEIA MAIS: Helder se apresenta como pai da ponte no rio Xingu

Oportunismo. Veja bem. Não é a primeira vez que isso acontece, seja com obras federais seja com obras deixadas pelo ex-governador Simão Jatene. Várias políticas de estado do antigo governo foram mudados de nome e agora Helder se coloca como pai.

Bolsonaro respondeu. E sua resposta a Helder é muito mais impactante e com mais engajamento. Vai querer continuar, Helder?

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar