AnanindeuaBELÉMBenevidesMaritubaMosqueiroNOTÍCIASPará

Belém pode ganhar nova rota de saída com parecer favorável para a Avenida Liberdade

O Instituto de Desenvolvimento Florestal e da Biodiversidade (Ideflor-Bio) realizou uma reunião extraordinária com os membros do Conselho Gestor da Área de Proteção Ambiental (APA) Belém e do Parque Estadual do Utinga “Camillo Vianna” para apresentar o Projeto da “Avenida Liberdade” em Belém, que recebeu um parecer favorável da equipe. Essa nova avenida tem o potencial de se tornar uma alternativa para a entrada e saída da Região Metropolitana de Belém (RMB), proporcionando uma redução significativa no tempo gasto nesse trajeto, ao mesmo tempo em que preserva o meio ambiente.

O projeto da Avenida Liberdade, com extensão de 13,4 km, está sendo conduzido pelo Governo do Pará, através da Secretaria de Estado de Transportes (Setran). Além de ser expressa e contar com uma ciclovia, a nova via tem o objetivo de beneficiar aproximadamente 2,2 milhões de pessoas, permitindo que mais de 23 mil veículos trafeguem sem interrupções, interligando a Avenida Perimetral em Belém até a Rodovia Alça-Viária (PA-483) em Marituba.

A proposta da Avenida Liberdade promete trazer impactos positivos para a qualidade de vida e mobilidade urbana dos usuários da RMB, encurtando o deslocamento entre o centro da capital paraense e municípios vizinhos. Além disso, estudos indicam que o acesso à nova via poderá reduzir em aproximadamente 30% o número anual de acidentes na BR-316, que atualmente é a principal via de acesso à capital.

Um dos destaques do projeto é o respeito ao meio ambiente. O traçado da avenida passará pela APA Belém, uma das 27 Unidades de Conservação administradas pelo Ideflor-Bio. A intervenção é permitida nesta reserva de Uso Sustentável, desde que seja realizada de forma equilibrada, garantindo o manejo responsável dos recursos naturais.

Durante a reunião, os conselheiros receberam informações completas sobre o projeto, suas soluções propostas e os problemas mapeados. Além disso, tiveram acesso ao Estudo de Impacto Ambiental (EIA) e ao Relatório de Impacto Ambiental (Rima) da obra. Um aspecto destacado foi a preocupação com a fauna local, com a construção de mais de 30 passagens subterrâneas e aéreas para animais ao longo da avenida.

A equipe técnica da Setran realizou ajustes no projeto original após novos estudos, conseguindo reduzir a largura da via de 75 para 24 metros, diminuindo também a supressão vegetal de 101,202 para 68,00 hectares. A preocupação com o meio ambiente se mantém como prioridade, sendo previsto o plantio de três árvores para cada uma retirada, e a utilização de áreas já desmatadas devido às torres de transmissão de energia para minimizar a intervenção na flora atual.

O parecer favorável do Conselho Gestor da APA Belém e do Parque Estadual do Utinga é um passo importante para a concretização da Avenida Liberdade, que tem o potencial de impactar positivamente a vida de milhões de pessoas e a preservação do meio ambiente.

Etiquetas

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também
Fechar
Botão Voltar ao topo
Fechar